Manteiga ou Margarina

Manteiga ou Margarina

manteiga ou margarina

À partir dos anos 50 após estudos já ultrapassados, a ideia de que a gordura animal era nociva a saúde e engordava propagou-se como um relâmpago. A margarina foi vista desde então como a salvação para nossos cafés da manhãs, pois afinal de contas a margarina é produzida a partir de óleos vegetais, é “natural”.  Mas será que é isso mesmo, ou queriam que pensássemos desta forma?

Reza a lenda de que a propagação da manteiga ou margarina como a conhecemos teve início nos EUA após uma hiper-safra de milho, e não sabendo o que fazer com o excedente dessa produção, médicos foram comprados para afirmarem publicamente que trocar a manteiga ou margarina tradicional pela margarina seria a solução para uma vida mais saudável.

Manteiga

Quem já esvaziou a “caixinha” dos velhos conceitos, sabe e compreende que os males relacionados a doenças coronarianas estão ligados aos carboidratos e não às gorduras, mas como não sou médico deixarei a explicação deste fato a alguém mais competente, o doutor Drauzio Varella, que publicou recentemente um artigo que trata deste assunto (ver artigo).

Margarina

Mas acompanhando o raciocínio de que gordura não faz mal, a resposta a pergunta que intitula este artigo seria, tanto faz. Já que os níveis de gorduras entre elas são muito semelhantes, no entanto a margarina tem um tipo de gordura que é muito prejudicial a saúde, a Gordura Trans. Esta gordura é o produto resultante da mistura de óleos vegetais com hidrogênio para criar de forma artificial um aspecto semelhante ao da manteiga, formando assim a gordura hidrogenada, presente não apenas nas margarinas, mas também na maior parte dos produtos industrializados, de doces a salgados.

Esta forma artificial de gordura é extremamente prejudicial à saúde, pois assim como os carboidratos, é responsável por quase todas as fontes de doenças relacionadas ao coração, causando inflamações e formação de placas nas artérias.

Hoje existe no mercado uma infinidade de margarinas e produtos que se dizem livres de gorduras trans, mas desconfie sempre, leia os ingredientes e se houver a informação “gordura hidrogenada” ou “óleos interesterificado” (que são a mesma coisa) ali estará presente a Gordura Trans. E a indústria consegue omitir esta informação de maneira sórdida porque a justiça permite que este tipo de gordura seja listada nos rótulos como gordura poli-insaturada, já que são parcialmente hidrogenadas.

A mensagem que pretendo deixar nesse artigo é, abandone os produtos industrializados pois seus rótulos mentem, busque alternativas naturais. Carnes, ovos, peixes, frutas e vegetais são o que são, enquanto produtos industrializados são o que seus criadores querem que você pense que é.

Alimentos de verdade não precisam de marketing para nos convencer de que são saudáveis, basta te-los a vista para o nosso instinto nos dizer que são. Voltar às origens de nossos antepassados é o caminho, somos biologicamente homens das cavernas vivendo no século XXI, logo nosso organismo não está adaptado a sintetizar todas essas substancias artificiais criadas pelo homem com o intuito de vender.

Publicado em Curiosidades Marcado com: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*